Histórico

O desbravamento do território teve origem na construção da BR-010 (Antiga BR 14, Belém-Brasília), quando a empresa encarregada dos trabalhos – Rodobrás – ali instalou um acampamento. Homens de todas as classes se apresentaram em busca de colocação e um deles, João Neves de Oliveira, vulgo – João Mariquinha -, foi contratado para caçador do grupo, pela sua habilidade no ramo. Ao ser concluída a estrada, João Mariquinha trocou de profissão, fixando-se em definitivo com sua família, tendo se transformado em dos principais pioneiro do devassamento.

Após a inauguração da BR-010, ficara um pequeno núcleo populacional que se elevou rapidamente pela afluência de nordestinos, principalmente da Bahia, que buscavam terras devolutas para o desempenho da agropecuária. Mais tarde, o extrativismo vegetal se transformou na principal atividade da povoação. Paralelamente, desenvolveram-se a indústria e o comércio.

Posteriormente, a construção da BR-222, ligando Santa Luzia ao povoado, proporcionou sensível crescimento da região fazendo com que os habitantes passassem a buscar sua emancipação.

A presença de muitas palmeiras de açaí, fez com que um riacho descoberto próximo ao local da futura povoação fosse denominado Açailândia. Posteriormente, essa denominação foi dada, também, ao povoado e ao município.

Gentílico: açailandense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Açailândia, pela lei estadual nº 4295, de 06-06-1981, desmembrado de Imperatriz. Sede no atual distrito de Açailândia, ex-povoado. Constituído distrito sede. Instalado em 01-02-1983.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído do distrito sede .

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte:IBGE