Histórico

Em 1884, após a invasão pelos bandeirantes, localizaram-se no lugar, habitantes piauienses e já era tido como povoado de certa importância, recebendo este nome em homenagem ao Presidente da província que abrangia estas terras, Dr. Carlos Fernandes Ribeiro ‘O BARÃO DE GRAJAÚ’ assim chamado, nome dado pelo piauiense Agapto Alves de Barros, que deu impulso à vida comercial do povoado, primitivamente centro de lavoura.

Gentílico: baronense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila e distrito com a denominação de Barão Grajaú, pelas leis nº 345, de 17-05-1904 e 557, de 18-03-1911, desmembrado de São Francisco. Sede na atual vila de Barão de Grajaú. Constituído do distrito sede. Não temos data de instalação.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído do distrito sede.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Outras Características

No mês de junho, é comemorado o festejo de Santo Antônio (padroeiro da cidade), que atrai visitantes das cidades vizinhas ao município.

No período de julho a outubro, são montadas barracas na margem do rio Parnaíba, no local conhecido como ‘Prainha’, que atrai diversas pessoas nos finais de semana, sendo um dos locais mais conhecidos e frequentados do município.

A cerca de 48 KM da sede do município, está localizado o povoado Manga, que fica às margens do Rio Parnaíba, e durante o verão, atrai muitos turistas, devido as ilhas formadas no meio do rio, que propiciam um belo local para o lazer.

 

 

Fonte:IBGE