Histórico

O seu povoamento teve início em 1918, com a chegada do sr. Gonçalo Rodrigues que, informado da expansão da Região do Mearim, ali se fixou, na tentativa de desenvolver a lavoura. A partir de 1925, acentuou-se a chegada de novos nordestinos, pelas razões acima mencionadas, que vieram proporcionar uma melhoria sensível na povoação.

Desenvolveu-se a agropecuária e extrativismo e aparecerem as primeiras casas de comércio, quando teve início a exportação de produtos agrícolas, para outros centros consumidores.

Dentre os interessados pela emancipação do lugar, há que se destacar o sr. Hosano Gomes Ferreira que, possuidor de grande prestígio político, fez valer essa prerrogativa, realizando o sonho dos habitantes do lugar.

O nome de Lago do Junco teve origem na existência de um lago na região, onde se encontrava grande quantidade de capim, chamado ‘Junco’.

Gentílico: juncoense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Lago do Junco, pela lei estadual nº 2151, de 26-10-1961, desmembrado de Ipixuna. Sede no atual distrito de Lago do Junco ex-povoado. Constituído de 3 distritos: Lagoa do Junco, Lago dos Rodrigues e Riachão criados pela mesma lei do município. Instalado em 27-12-1961.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Lago do Junco, Lago dos Rodrigues e Riachão.

Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1983.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município aparece constituído do distrito sede. Não figurando os distritos de Lago dos Rodrigues e Riachão.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

Fonte:IBGE