Histórico

ORIGINÁRIO do Piauí, Vicente Rodrigues, em companhia de seus familiares, chegou, em 1929, ao local onde hoje se ergue a Cidade, dedicando-se à lavoura. No ano seguinte, Marcelino de Sousa Brandão, deslocando-se de Pedreiras, veio juntar-se ao primitivos moradores, com idêntico objetivo.

Da existência de uma vertente abundante no local, originou-se o nome Olho d`água. Quanto ao de Cunhãs, que o complementou, é resultante do fato de haver sido a região habitada anteriormente por índios.

Possuindo o local fartura de água e terras férteis, passou a despertar interesse na região, motivando o deslocamento de considerável contigente de novos moradores. Pequenas casas de comércio foram aparecendo e a povoação caminhava a passos largos, em prol de sua emancipação.

Merece registro o fato de que, até presentemente, residem no município, três de seus primeiros desbravadores.

Gentílico: olho-daguense

Formação administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Olho d`Água das Cunhãs, pela lei estadual nº 2158, de 30-11-1961, desmembrado de Bacabal. Sede noatual distrito de Olho d`Água das Cunhãs Constituído de 2 distritos: Olho d`Água das Cunhãs e Bacuri da Linha criado pela mesma lei do município. Instalado em 30-12-1961.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2distritos: Olho d`Água das Cunhãs e Bacuri da Linha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município aparece constituído do distrito sede. Não figurando o distrito de Bacuri da Linha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

Fonte:IBGE