Histórico

O município de Ribamar Fiquene originou-se de um povoado surgido em 1955, chamado se Sumaúma, nome de uma árvore amazônica e nome dado também ao riacho próximo à sede do povoado. Deve seu crescimento à construção da BR 010 (Rodovia Belém Brasília) e da escassez de Diamante no Garimpo do Riacho Barbosa e do antigo e extinto povoado de Garimpo Clementino, cujo Padroeiro, São Sebastião, foi transferido para o Povoado Sumama.

A região, que antigamente era rica em diamantes, presenciou a escassez do diamante devido à intensa exploração, nas proximidades do Povoado, ficando, pois, na região apenas aqueles que se dedicaram a Agricultura e a Pecuária, e as Empresas extrativistas de Seixo e Areia.

Com o passar dos tempos, tornou-se um dos polos de abastecimento produtivo da Região, com a produção, de, tre outros, de arroz, feijão, farinha de mandioca, banana, mamão, tomate, melancia, pepino, carne bovina e o leite.

O Município de Ribamar Fiquene foi criado pela Lei Nº6.131, de 10 de novembro de 1994, desmembrado do município de Montes Altos., batizado com esse nome em homenagem ao Governador do Estado na época.

O município de Ribamar Fiquene limita-se ao Norte com os municípios de Governador Edison e Montes Altos ; a Leste com os municípios de Montes Altos e lajeado Novo; a Oeste com o Estado do Tocantins e ao Sul com o município de Campestre do Maranhão.

Gentílico: fiquenense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Ribamar Fiquene, pela lei estadual nº 6131, de 10-11-1994, desmembrado de Montes Altos. Sede no atual distrito de Ribamar Fiquene ex-povoado de Sumaúna. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997.

Em divisão territorial datada de 15-VII-1997, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

Fonte:IBGE