Histórico

COMEÇOU por uma pequena povoação, outrora Itapecuru-Grande, na margem esquerda do rio Itapecuru, onde havia uma igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário, que servia de freguesia aos moradores e aos soldados da fortaleza do citado rio. Em 1777, atendendo solicitação do Governador da Província, o Rei de Portugal determinou a concessão de Congrua (espécie de pensão dada aos clérigos da época) ao vigário dessa freguesia.

A história do município esteve sempre ligada à Igreja Matriz, quando ocorreu o desabamento do templo em 1866, em conseqüência de fortes chuvas na região, o Juiz de Direito de Rosário, Matias Antônio da Fonseca Morato, promoveu, coadjuvado por outros ciadadãos obtendo auxílio do Governo da Província, a construção da Igreja que foi benta a 28 de maio de 1871.

Desde 1921, Rosário está ligado a São Luís pela Estrada de Ferro São Luís-Teresinha, numa extensão a 70 km, dando ensejo a que o município progredisse pela facilidade de escoamento que passou a ter sua produção e peintercâmbio com um comércio mais desenvolvido, além de um contacto direto com os estabelecimentos de crédito.

Gentílico: rosariense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Rosário, pela Provisão Régia de 25-09-1801, subordinado ao município de Itapecuru Mirim.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Rosário, pela Resolução de 19-041833, confirmada pela lei provincial nº 7, de 29-04-1835, desmembrado de Itapecuru Mirim. Sede no antiga vila de Rosário. Constituído do distrito sede. Não temos data de instalação.

Pela lei provincial nº 13, de 08-05-1835, é criado o distrito de São Miguel e anexado ao município de Rosário.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 3 distritos: Rosário, Mocamba e São Miguel.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Rosário, pela lei estadual nº 654, de 06-04-1915.

Pelo decreto nº 539, de 16-12-1933, o município de Rosário adquiriu o extinto município de Anajatuba.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído de 2 distritos: Rosário e Anajutuba. Não figurando os distritos de Mocamba e São Miguel.

Pelo decreto estadual nº 870, de 05-07-1935, desmembra do município de Rosário o distrito de Anajatuba. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é extinto do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte:IBGE