Histórico

Em 1922, os lavradores piauienses, Antônio Pereira Lopes e Antônio Mariano Lopes, residentes no povoado Livramento, partiram em busca de uma área em que pudessem desenvolver melhor a agricultura, encontrando na região em que hoje está situado o município, terra que lhes pareceu fértil e rica, anteriormente visitadas.

Satisfeitos com o evento, retornaram ao ponto de partida e, em pouco tempo, mudaram-se para nova terra, onde se fixaram.

Aos poucos, outros habitantes foram chegando, atraídos pela notícia de boa qualidade do solo para a lavoura. Surgiram algumas casas de comércio, indústrias de aguardente de cana e de farinha mandioca. A esse tempo, o religioso Galdino Ribeiro construía a primeira capela e, em 1926, foi realizada a festa em louvor a Nossa Senhora da Conceição.

Antônio Pereira Lopes, devoto do Santo do qual tinha o nome, deu ao povoado a denominação de Santo Antônio dos Lopes, em homenagem, também, à sua família que desbravara a região.

A área integrante do atual município foi desmembrada de Pedreiras.

Gentílico: santo-antoense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Santo Antônio dos Lopes, pela lei estadual nº 2179, de 30-12-1961, desmembrado de Pedreiras. Sede no atual distrito de Santo Antônio dos Lopes ex-povoado. Constituído de 4 distritos: Santo Antônio dos Lopes, Bom Jardim, Lagoa Nova criados pela mesma lei do município e Olhod`Água (ex-Olho d`Água Grande). Desmembrado do município de Pedreiras. Instalado em 16-01-1962.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 4distritos: Santo Antônio dos Lopes, Bom Jardim, Lagoa Nova e Olho d`Água.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município aparece constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

Fonte:IBGE