Histórico

Os primeiros moradores, oriundos do Piauí e dos município vizinhos, chegaram à região em busca de terras para a lavoura. A 2 km aproximadamente da margem esquerda do rio Balsas, havia uma aldeia de índios, com os quais estiveram em litígio. Após uma série de escaramuças, os silvícolas abandonaram o local.

Tendo encontrado na aldeia uma imagem de São Felix de Valois, deram os novos moradores, ao povoado que surgia, o nome de São Felix de Balsas. Tal imagem que, segundo alguns, era adorada pelos índios, parece haver sido deixada na região por uma pessoa oriunda de Oeiras no Piauí, grande devota do Santo e que fugiu dos silvícolas.

Os moradores dedicaram-se ao cultivo do arroz, milho, feijão e mandioca e também à extração da amêndoa do babaçu. Surgiram, logo, as primeiras casas de comércio, sendo uma delas de propriedade do senhor Francisco Martins Santos, até hoje residente no município. A seguir, surgiram novas moradias e foi construída a igreja em homenagem ao Santo Padroeiro.

O crescimento da povoação processou-se lentamente, fato que até hoje se verifica, e que parece haver sido causado pela localização da sede, situada a 42 km da BR-230. Apesar de todas essas dificuldades, os senhores Antônio Martins Macedo, vulgo Tonic Martins, Augusto Martins e Manoel Pereira da Silva lutaram pela emancipação do povoado.

Gentilíco: são-felense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Félix de Balsas, pela lei provincial nº 13, de 08-051835, subordinado ao município de Loreto.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de São Félix de Balsas figura no município de Loreto.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Elevado à categoria de município com a denominação de São Félix de Balsas, pela lei estadual nº 1852 de 09-11-1959, desmembrado de Loreto. Sede no antigo distrito de São Félix de Balsas. Constituído do distrito sede. Instalado em 12-4-1961.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Outras características –

Em novembro, é realizado o festejo de São Félix(padroeiro da cidade), muito tradicional e reúne muitos turistas, inclusive do exterior.

Fonte:IBGE