Histórico

São Francisco do Brejão era primitivamente conhecido por Brejão, nome este dado pelo agricultor Sr. Clemente, vindo da Bahia, que foi a primeira pessoa a desbravar essa terra por volta de 1967, com uma lavoura de arroz a 6 km da atual sede.

Seu povoamento iniciou em 1969, quando os lavradores Srs. Claudino e André, vindos da Bahia, atraídos pela fertilidade do solo, fixaram residência em suas terras. Mas o armamento só veio acontecer de fato com o Sr. Luiz Neco, que construiu a primeira casa de onde originou-se a atual rua Castelo Branco, sendo demarcado inclusive outras ruas, que dariam prosseguimento mais tarde.

O nome ?Brejão? ganhou reforço após o afloramento das águas do atual brejo que margeia a cidade, em conseqüência de uma cacimba, cavada pelo próprio sr. Luís Neco nas proximidades do início da atual rua Castelo branco, no ano de 1971 .

Foi ainda o Sr. Luís Neco que denominou o lugar de São Francisco do Brejão, sendo confirmado 23 (vinte e três) anos depois, através da Lei Estadual n.º 6.139 de 10 de Novembro de 1994, que criou o município.

Esta nova unidade administrativa fazia parte dos municípios de Açailândia e Imperatriz-MA, de onde fora desmembrado. Limita-se ao Norte com o município de Açailândia; a Leste com o município de João Lisboa;a Oeste com o município de Imperatriz e ao Sul com o município de Imperatriz.

A região privilegiada pela natureza com suas terras férteis, apropriada a agricultura e para a pecuária é hoje um importante pólo agrícola e pecuário do sul do Maranhão.

Gentílico: brejoense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de São Francisco do Brejão, pela lei estadual nº 6139, de 11-10-1994, desmembrado de Imperatriz e Açailandia. Sede no atual distrito de São Francisco do Brejão ex-localidade do município de Açailândia. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997.

Em divisão territorial datada de 15-VII-1997, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

 

Fonte:IBGE