Histórico

O atual município de Vitória de Mearim já teve diversos nomes, a saber: Baixo Mearim, Vitória do Baixo Mearim, Sítio velho e Curral da Igreja, sendo este ao que se sabe, o mais antigo, originado no fato de, por volta de 1723, terem sido doados meia légua de terras e um curral de gado bovino, por parte do fidalgo da Casa Real Portuguesa, padre José Gama d`Eça, que tentou construir, sob a invocação de Nossa Senhora de Nazaré, uma igreja à margem direita do rio Mearim. Ainda em fase de construção, quando apenas estavam feitas as suas bases, não foi possível prosseguir, pois, chegado o inverno, verificou-se a impropriedade do terreno, campo baixo e alagadiço. Este lugar, que até hoje conserva o nome Curral da Igreja, pertence, agora, ao município de Acari.

Em 1728, o mesmo padre resolveu mudar o povoado para local mais sólido e consistente, e, partindo de Curral da Igreja, rio acima, veio ter a um terreno, hoje denominado Sítio, o qual com o anterior, pertencem atualmente ao município de Acari.

Mais uma vez, diante da impropriedade do terreno, marginal ao rio Mearim, muito sedimentoso, e porque na ocasião das grandes enchentes, as águas do rio inundavam ruas inteiras, arrastando casas, causando devastações e enormes prejuízos, resolveu o governo transferir a povoação para outro terreno mais elevado e firme.

Foi em 1750 que se deu a última mudança. Desta vez, à procura de terreno alto e isento de quaisquer das inconveniências encontradas a cabeceira das matas, onde tudo indicava ser terreno firme e fora do alcance de inundações. Ali se instalaram, edificando suas casas e a atual igreja de Nossa Senhora de Nazaré, passando a denominar-se o lugar Mearim, talvez em homenagem ao rio que lhe regava as terras e através do qual faziam seus transportes.

Gentílico: vitoriense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila e distrito com a denominação de Mearim, pela resolução de 19-04-1833, confirmado pela lei provincial nº 7, de 29-04-1835. Sede na atual vila de Mearim. Não temos a data instalação.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituído de 3 distritos: Vitória do Mearim, Lapela e São Benedito.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município aparece constituído do distrito sede. Não figurando os distritos de Lapela e São Benedito.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Mearim, pela lei municipal nº 1129, de 15-03-1924.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município se denomina Mearim, e é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 159, de 06-12-1938, o município de Vitória do Mearim passou a denominar-se Baixo Mearim.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município já denominado Baixo do Mearim é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 271, de 31-12-1948, o município de Baixo Mearim passou a denominar-se Vitória do Mearim.

Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, são criados os distritos de Mata Boi, Jejuí e Lapela anexados ao município de Vitória do Mearim ex-Baixo Mearim.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município já denominado Vitória do Mearim é constituído de 4 distritos: Vitória do Mearim, Jejuí, Lapela e Mata Boi.

Pela lei estadual nº 770, de 02-10-1952, desmembra do município de Vitória do Mearim o distrito de Jejuí. Elevado à categoria de município com a denominação de Lago de Pedra. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Vitória do Mearim, Lapela e Mata Boi. Pela lei estadual nº 1730, de 26-01-1959, é extinto o distrito de Mata Boi, sendo seu território passado a construir o novo município de Pio XII. Em divisão territorial datada de1-VII-1960, o município é constituído de