João Lisboa

Jairo Madeira De Coimbra
  • Prefeito: Jairo Madeira De Coimbra

  • Aniversário Prefeito: 21/03

O município de João Lisboa foi criado em 15 de dezembro de 1961, pela lei 2.167 tendo sua origem do povoado Gameleira, que ficou conhecido como tal após a chegada do Sr. Joaquim Alves da Silva, no ano de 1925.

O Sr. Joaquim foi o primeiro morador de Gameleira, chegando ali quando tudo ainda era mata, e fixou sua residência às margens do riacho jumbú, hoje interior da sede.

Mais tarde o senhor Joaquim mudou-se para o centro do município, estabelecendo moradia debaixo de uma frondosa árvore chamada Gameleira que servia de ponto de espera aos caçadores de animais silvestre que vinham de Imperatriz, pois este povoado fazia parte desse município.

A mata, que ainda era virgem foi sendo devastada pelo Sr. Joaquim. Caminhos foram se abrindo, e mais gente foi sendo atraída, até que ser formou o povoado que ficou conhecido pelo nome da árvore.

As pessoas foram se aglomerando, e se estabelecendo naquele lugar com a esperança de que seu futuro ali encontradas.

E com tudo que fazemos com esperança do êxito, um dia conseguimos, não podia ser diferente com os moradores de Gameleira que começaram por reivindicar do Sr. Prefeito Simplicio Moreira, que seu povoado passase a Vila, a qual teria o mesmo nome do prefeito, pois, havia também o sonho de toda uma comunidade que mais tarde este virasse uma cidade.

Já era o ano de 1955, quando na sessão da décima-terceira reunião ordinária da Câmara Municipal de Imperatriz, aos doze dias do mês de setembro do mesmo ano, os vereadores votaram a favor do requerimento do Prefeito Simplicio Moreira mudando o nome do povoado Gameleira para a Vila Simplicio Moreira, cujo requerimento tinha como objetivo atender às reivindicações dos moradores daquele povoado.

Porém a Vila Simplicio Moreira ficou conhecida apenas no documento, pois os moradores continuaram reconhecendo o povoado como Gameleira, o qual foi esquecido só quando passou à cidade, seus habitantes atuais não sabem da existência da vila com esse nome.

Gentílico: joão-lisboense

Formação Administrativa

      Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de João Lisboa, pela lei estadual nº 2167, de 15-12-1961, desmembrado de Imperatriz. Sede no atual distrito de João Lisboa expovoado. Constituído de 2 distritos: João Lisboa e Buritirana. Criado com a mesma lei de criação do município. Instalado em 22-12-1961.

      Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: João Lisboa e Buritirana.

      Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-VIII-1988.      Pela lei estadual nº 6189, de 10-11-1994, desmembra do município de João Lisboa o distrito de

Buritirana. Elevado à categoria de município.      Em divisão territorial datada de 15-VII-1997, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

Fonte:IBGE

MUNICÍPIO DE JOÃO LISBOA

LEI n° 2.167 de 15 de Dezembro de 1961. Cria o Município de JOÃO LISBOA e da outras providências.

 

O Governador do Estado do Maranhão

Faço saber aos seus habitantes que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Lei:

Art.1° - É criado o Município de João Lisboa com sede no Povoado “Gameleira” desmembrado unicamente do Município de Imperatriz, de acordo com os limites fixados na presente Lei.

Art.2° - O Município de João Lisboa, fica subordinado ao Termo sede da Comarca de Imperatriz.

Art.3º - É elevado à categoria de cidade e convertido em Sede do Município, o atual Povoado “Gameleira”, que passará a denominar-se João Lisboa.

Art.4º - O Município de João Lisboa ficará constituído do Distrito sede e do de Buritirano.

Art.5º - São os seguintes os limites do Município de João Lisboa:

a) Com o Município de AMARANTE DO MARANHÃO:

Começa ao ponto de junção, do Rio Negro, afluente do Rio Pindaré pela margem esquerda, daí seguindo o Rio Pindaré à montante, pelo talvegue até o talvegue do Rio Pindaré na foz do riacho Casa-Só.

b) Com o Município de MONTES ALTO:

Começa no talvegue do Rio Pindaré na foz do Riacho Casa-Só, a montante até o primeiro afluente mais importante pela margem esquerda.

c) Com o Município de IMPERATRIZ:

Começa na foz do afluente mais importante do riacho Casa-Só, pela margem esquerda, daí seguindo pelo talvegue deste afluente até o seu ponto mais alto; daí seguindo por uma reta para a cabeceira do Cacau Grande; da cabeceira do Cacau Grande segue por este à jusante, pelo seu talvegue até a foz do riacho Cacauzinho; e por este à montante até a foz do Riacho Camapari à montante até o seu ponto mais alto do Rio Negro, afluente do Pindaré, pela margem esquerda; e daí seguindo pelo mesmo rio à jusante, pelo seu talvegue até a foz do Rio Pindaré.

Art.6º - Ficam respeitados os limites intermunicipais de acordo com as leis em vigor.

Art.7º - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, quando instalado o município.

Art.8º - Revogam-se as disposições em contrário.

Mando, portanto, a todas as autoridades a quem o conhecimento e a execução da presente Lei pertencerem que a cumpram e a façam cumprir tão inteiramente como nela se contém. O Secretário de Estado dos Negócios das Finanças a faça publicar, imprimir e correr.

Palácio do Governo do Estado do Maranhão, em São Luis, 15 de dezembro de 1961, 140° da Independência e 73° da República.

NEWTON DE BARROS BELLO
José Ramalho Burnett da Silva.

PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL - 15 DE DEZEMBRO DE 1961
PROJETO DE LEI N° 103/61
 

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.


FAMEM © 2018 - Todos os direitos reservados