Notícia da Famem

1063 Visualizações

Publicada em 29/11/2018 21:52:29

MEC lança programa focado nos alunos dos últimos anos do ensino fundamental


Com o intuito de promover a melhoria da aprendizagem, combatendo a repetência e o abandono nos anos finais do ensino fundamental, o MEC lançou, o Programa Escola do Adolescente. voltado às turmas do sexto ao nono ano do ensino fundamental. 

Alinhado com o que propõem os novos currículos de estados e municípios, o Programa Escola do Adolescente vai atender a todas as redes e escolas públicas, por meio de uma plataforma com as ferramentas de gestão e estratégias formativas para gestores e professores. O processo será por adesão.  “Serão dois momentos de adesão, sendo primeiro para as secretarias de educação, em dezembro – para estados e municípios – e, logo em seguida, para as escolas”, explica Kátia Smole, secretária de Educação Básica do MEC.

Plataforma – A plataforma apoiará a gestão das secretarias e das escolas na elaboração e implementação de um plano de ação e na revisão curricular para uma escola mais conectada com o adolescente. Para facilitar, será fornecido um diagnóstico detalhado que considera a análise histórica de avanços e/ou retrocessos da escola no Ideb, proficiência e fluxo escolar. Para complementar o diagnóstico, a plataforma fornecerá ainda instrumentos para realização de avaliações diagnósticas em língua portuguesa e matemática junto aos estudantes dos anos finais. Também estarão disponíveis ferramentas de escuta da percepção que os estudantes têm sobre o ambiente escolar e uma área de compartilhamento de boas práticas.Todo o processo será mediado e acompanhado por uma plataforma digital, em que as redes de ensino, no ambiente virtual de aprendizagem do MEC, poderão customizar os cursos e adequá-los ao diagnóstico e à expectativa da rede. Tais ações visam, juntamente com esses aspectos, apoiar a escola e os professores no desenvolvimento das dez competências gerais da Base Nacional Curricular Comum (BNCC).

Atendimento – Das 65 mil instituições potenciais para atendimento pelo programa, 13 mil escolas vulneráveis – aquelas que possuem mais de 50% dos estudantes beneficiários do programa Bolsa Família – receberão, por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), recursos para ampliação da carga horária, no âmbito do Programa Novo Mais Educação. Para dar suporte ao programa, será formado um grupo de apoio com 53 coordenadores estaduais. O Escola do Adolescente tem o apoio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Esse grupo será responsável por coordenar planejar a implementação e implementar o programa junto às redes de ensino. 

O período de adesão terá início em 10 de dezembro para as secretarias que, ao formalizarem o ingresso no programa, liberam o acesso para que as escolas o façam na sequência

Veja a apresentação Escola do Adolescente (arquivo em formato pdf - 3Mb). 

FONTE: Portal do MEC

 

1063 Visualizações

Publicada em 29/11/2018 21:52:29

FAMEM © 2018 - Todos os direitos reservados