Notícia da Famem

262 Visualizações

Publicada em 08/04/2019 10:56:24

Prefeitos do Maranhão estão otimistas com respostas às pautas apresentadas na XXII Marcha a Brasília


Os prefeitos do Maranhão têm boas expectativas em relação à 22ª edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que tem abertura nesta segunda-feira (8), às 14 horas, no Centro de Convenções Internacional de Convenção de Brasília. Os gestores defendem temas pontuais apresentados na pauta prioritária encaminhada pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Famem.  Prioritariamente, são temas referentes à saúde, educação e gestão.

A XXII Marcha é organizada pela Confederação Nacional dos Municípios, CNM, e prossegue até quinta-feira (11). Antes da sessão solene de abertura na terça-feira (9), para a qual é aguardado o presidente Jair Bolsonaro, no mesmo espaço haverá a XI Exposição de Produtos, Serviços e Tecnologias e apresentação do Museu do Municipalista.  

A caravana do Maranhão é a segunda maior do evento, com mais de 190 prefeitos, um marco histórico do movimento municipalista no estado. Pela terceira vez participando da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, o prefeito de Conceição do Lago Açu, Alexandre Lavepel, está otimista em relação ao atendimento da pauta encaminhada pela Famem e CNM aos representantes do Governo Federal.

“Os municípios brasileiros, especialmente os do Maranhão, estão passando por grandes dificuldades. Espero e acredito que este evento nos conduza a novas conquistas no plano federal”, ressalta o prefeito Lavepel. No entendimento do prefeito, as perdas nas áreas da saúde e educação são as que mais vêm prejudicando os gestores e a população.

Para o prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra, apesar de ser uma pauta recorrente na Marcha, a equiparação da per capta da saúde do Maranhão ao valor aplicado para cada habitante em outros estados está entre as prioridades. “O Maranhão está sendo prejudicado. Temos que ter um tratamento igualitário. E para isso, é preciso que esse valor seja reajustado em no mínimo 50%”, enfatiza Deusimar Serra.

O precatório do Fundef também é apontado pelos prefeitos como um dos gargalos das administrações.   O presidente da Famem, Erlanio Xavier incluiu os precatórios da Educação na pauta prioritária dos prefeitos maranhenses. O tema deve ser debatido com a bancada federal do Maranhão em reunião agendada para quarta-feira (10).

 

262 Visualizações

Publicada em 08/04/2019 10:56:24

FAMEM © 2018 - Todos os direitos reservados